Mau Hálito

“Seu problema tem solução”

Dr. Marcio Augusto

R. Artur de Azevedo, 289, São Paulo, SP, Brasil
Cerqueira Cezar, São Paulo, SP
CEP: 05404-010 BRA
Fone: (11) 3087-3406

drmarcio@mauhalito.net

COMO É FEITO O TRATAMENTO? QUANTO TEMPO DURA A CONSULTA?

A consulta inicial realizada pela clínica tem duração média de 50 minutos. Para tratar halitose é preciso olhar para o paciente como um todo, pois é comum existirem causas associadas. O aspecto emocional tem muita influência, pois causa muitas vezes uma hiposalivação (diminuição da quantidade de saliva) ou então a hipoglicemia (nível baixo de açúcar no sangue) ambas com potencial de causar o mau hálito. Tem também o estresse oxidativo que ao liberar partículas voláteis de enxofre pode causar halitose. Nesse período de 50 minutos são respondidas diversas perguntas e o paciente preencherá

Questionários para avaliar seu nível de estresse e também diversas funções do organismo tais como: função renal, hepática, digestsiva, pulmonar, endocrinológica e avaliação de quaisquer problemas nas vias aéreas superiores. São feitos também alguns testes e avaliações como, por exemplo, a mensuração da quantidade de derivados
na boca (através do halímetro), verificação do fluxo salivar (sialometria), da pressão arterial e batimentos cardíacos, diagnóstico da presença de ronco e apnéia e da xerostomia ou hiposalivação (baixa produção de saliva), entre outros. Além disso, avaliaremos criteriosamente seus aspectos psicológicos relacionados com o mau hálito. A seguir é feito um exame bucal completo. Nesse exame serão avaliadas as condições dos dentes, gengiva, periodonto, tecidos moles (lábios, bochechas, etc.), língua, amígdalas e como está a higiene bucal do paciente.

Com esses dados reunidos chega-se a um diagnóstico da(s) causa(s) do mau hálito, e é instituído um plano de tratamento. Através deste, o paciente saberá de onde vem
problema, o que terá de ser feito para resolvê-lo, o custo total do tratamento e quantas sessões serão necessárias para seu caso. Os resultados são obtidos em média
de 30 dias após o início do tratamento.

CAUSAS

Existem muitas causas para a halitose. Aproximadamente 90% dos casos tem origem bucal e intestinal. Um das causas mais comuns é a diminuição da quantidade de saliva, ocasionada por inúmeros fatores, como o stress, etc.).

Essa diminuição da quantidade de saliva favorece a formação de uma placa bacteriana (camada esbranquiçada) na parte posterior da língua, chamada de saburra lingual. Ela é formada por restos alimentares, células que se descamam da mucosa bucal e bactérias, que se alimentam das proteínas presentes nessas células. Nesse processo ocorre a liberação de enxofre, em forma de compostos sulfurados voláteis – CSV – que causam em hálito muito forte.

Hoje, através de um aparelho de alta tecnologia chamado halímetro, que mede, em partículas por bilhão, a quantidade desses compostos presentes na boca, pode-se avaliar a gravidade do problema e acompanhar a evolução do tratamento. Ele é um importante método auxiliar para confirmar o que foi analisado e diagnosticado em consulta.

Há medicamentos para o mau hálito? No tratamento são usados medicamentos?

Em nosso tratamento, primeiramente identificaremos as causas de alteração do hálito e, a partir deste diagnóstico, prescreveremos o tratamento.
Na fase inicial do controle da halitose, prescreveremos alguns tipos de medicamentos (seja para estimular o fluxo salivar, seja para facilitar a remoção da saburra lingual, controlar a formação dos cáseos amigdalíanos, ou para diminuir o estresse oxidativo dos alimentos.

Como uma pessoa pode saber a quantas anda o fluxo salivar? E por que ele é tão importante?

A análise do fluxo salivar é o parâmetro levado em consideração nas tomadas de decisão clínica, ou, seja as prescrições Médicas: O que usar, qual a dose e tempo de tratamento.
Esta análise é realizada através de avaliação clínica e exames específicos da saliva.
O teste do fluxo salivar é um teste rápido, feito no momento da consulta utilizando apenas algumas (MI) de saliva analisadas em um microscópio, revela o nível de estresse oxidativo, avalia deficiências nutricionais e quantidade e qualidade do fluxo salivar.

Por que as consultas da halitose costumam demorar tanto, já que o teste de fluxo salivar é
rápido?

Porque também são levados em consideração aspectos um pouco mais abrangentes sobre a vida do paciente em questão. Como qualidade do sono, tipo de alimentação, hábitos de vida, estado emocional, história familiar de doenças de predisposição genética, e sem essa avaliação, os resultados deste tipo de tratamento podem ser comprometidos.

Por que os tratamento são caros?

Isso depende de que ângulo é analisado. Se levarmos em conta a melhora dos sintomas e da qualidade de vida alcançados com este tratamento, verá que o custo não é tão grande. Se ganhamos em auto-estima, podemos trabalhar mais e melhor, dedicar mas tempo à família, enfim, encarar com mais vigor os desafios da vida.

Afinal, quem pode se beneficiar deste tratamento?

Qualquer pessoa, de qualquer idade. Trata-se de um tratamento preventivo, onde saúde não é ausência de doença, saúde é bem estar, e muitas vezes a doença pode não estar presente mas existir condições que irão propiciar a ela. O aumento de radicais livres e redução do fluxo salivar são duas das condições que, controladas, não levarão ao aparecimento de doenças.

As pessoas em tratamento de halitose geralmente toma várias cápsulas. Uma aliemntação
saudável não seria suficiente?

Uma dieta saudável e rica em antioxidantes pode ser suficiente para muitos, principalmente àqueles com nível de estresse oxidativo baixo e fluxo salivar regulado. Para outros casos, onde a pessoa é exposta a fatores oxidantes e tem sua defesa diminuída, a alimentação pode ser insuficiente.

Os radicais livres e a halitose.

Sabe-se que o estresse, a má alimentação (sobretudo rica em gorduras saturadas e açúcares) associada à poluição, ao tabagismo, à má qualidade do sono; à excessiva exposição ao sol e em especial às emoções (a angústia, a ansiedade, entre outras) são os principais colaboradores do aumento dos radicais livres e diminuição do fluxo salivar.
A esse aumento dá-se o nome de estresse oxidativo que pode ser avaliado através de exames complementares, e uma vez diagnosticado um alto grau de estresse oxidativo, o profissional pode indicar um esquema terapêutico e preventivo à base de antioxidantes (vitaminas, minerais, oligoelementos) e nutracêuticos, que acrescido de mudanças positivas dos hábitos de vida, como a boa alimentação, atividade física moderada, um sono qualitativo e o equilíbrio psicológico, poderão sim eliminar a halitose e melhorar a qualidade de vida.

Intestino

O intestino hoje é considerado por muitos estudiosos o segundo cérebro. Ele é a porta de entrada do meio externo para o interno.
Para manter s saúde do seu intestino deve-se ingerir prebióticos (fibra) na dose recomendada pela OMS de 25 a 30gr.Elas estão presentes nos cereais, frutas e verduras. Deve-se tabem ingerir os probióticos (lactobacilos) presentes no iogute, bebidas lácteas fermentadas ou naforma de cápsulas prescritas em uma formação individual de acordo com a sua necessidade.
É necessário também ingerir cerca de dois litros de água ao dia. Muito bem, uma vês tratado o intestino, podemos pensar no que queremos que ele absorva, os micro nutrientes vitaminas e minerais e assim estaremos eliminado muitas das causa da halitose

Minerais

Cálcio

Cálcio, essencial para a vida humana. Além de ser um dos principais componentes dos ossos e dentes, é crucial para a condução nervosa, contração muscular, freqüência cardíaca,e a manutenção da funções imunológica,entre outros coisas. São fontes naturais de Cálcio: leite, queijo soverte, iogurte manteiga e outros laticínios, além dos salmões, vegetais verdes folhosos e tofu.

Cobre

Cobre é um mineral essencial para os seres humanos. Desempenha um papel singular na respiração e também participa da produção de colágeno a produção de calágeno,a proteína responsável pelas proteínas elásticas dos vasos sanguíneos, pulmões e pele; do neurotransmissor Noradrenalina, ma molécula chave para o funcionamento do sistema nervoso; de cobre; fígado, (pagmentos encontrado a pele e nos cabelos).
São fontes de cobre:fígado , crustáceos, moluscos,nozes, frutas , ostras, rins e legumes secos.

Cromo

Cromo, elemento essencial para o metabolismo dos acuares e gorduras. È importante na preveção da intolerância à glicose e diabetes, pois é um co-fator da insulina. Dentre as boas fontes alimentares de cromo estão:os cereais integrais.

Enxofre

Enxofre presente nas proteínas de alguns tecidos, cabelos e unha. As principais fonte de enxofre: Peixes, aves, ovos leite queijos, legumes e castanha.

Ferro

Ferro, participa do processo completo da respiração È essencial no processo de produção de energia Desempenha papeis na produção de colágeno e elastina, dois componentes necessários na integridade do tecido conjuntivo, na proteção na manutenção do sistema imunológico na produção e regulagem de vários neurotrasmissores cerebrais e na proteção contra danos provocados por oxidantes.As melhores fontes de ferro são: carne (principalmente miúdos, como fígado)
. aves peixes e casca de de soja moída.

Fósforo

Fósforo é um mineral que desempenha papeis essenciais na estrudura e funcionamento do organismo. Sob a forma de fosfato, é essencial para o processo de mineralização óssea e compõe a estrutura do osso. São fontes se fósforo: o leite e seus devidos de preferências os desnatados ou com baixo teor de gordura,m peixes ,carnes,aves, vegetais, ovos entre outros

Iodo

Iodo, desempenha um papel papel vital na produção de energia.Osdo mar, inclusive animasi e vegetais marinhos (algas) são as melhores fontes de minerais de iodo. Evidentemente, o sal iodizado também é uma boa fonte de iodo.

Magnésio

Magnésio é absolutamente essencial à vida È necessário para todos os pricipais processo biológicos.E Importante também para estabilidade elétrica das celulas manutenção da integridade processos da membrana, contração muscular, condução nervosa e controle do tônus vascular, células .São fontes de magnésio: carnes, frutos do mar,vegetais vestes e laticínios, entre outros.

Manganês

Manganês, um de seus principais papeis é o de antioxidante e, como tal pode,ajudar a proteger Os seres humanos das formas tóxicas de oxigênio. È essencial para o metabolismo do colesterol, crescimento corpóreo e reprodução. As melhores fonte de magnésio são grãos integrais e nozes.

Selênio

Selênio é um mineral essencial que o organismo necessita em quantidades mínimas. È Considerado protetor contra a doença da artérias coronarianas,derrames e ataques cardíacos.As Melhores fontes naturais de selêncio são brócolis,couve,aipo, cogumelo,pepino,cebola,alho,rabanete, levedo de cerveja,grãos peixes, muitos.

Zinco

Zinco: é importante na formação do DNA (herança biológica). È encontrado em maior quantidade em produtos integrais, melhor de zinco biodisponível (facilmente absorvido) do que os vegetais.